A Associação de Promoção da Juventude (APROJ), em conjunto com o seu parceiro Armazém 4 (A4), estreou, no passado dia 13 de fevereiro, o mais recente trabalho do grupo de teatro musical “Artes de Palco”, interpretado por 24 artistas, com idades compreendidas entre os seis e 14 anos, diante de auditório dos Paços da Cultura repleto.

Nesta terceira edição do “Festival Cortinas”, a APROJ levou a cena mais uma peça original, escrita pelo professor Rui Alves.

“Desta vez, a história relembra-nos, por um lado, que há sentimentos que não dependem da presença física das pessoas, mas sim da forma como as lembramos hoje e no futuro. Por outro, leva-nos a valorizar o presente e aqueles com quem temos o privilégio de o viver. Ainda assim, por amor, até somos capazes de criar máquinas do tempo”, deram a conhecer a associação e o A4 em comunicado enviado ao nosso semanário.

No mesmo, Rita Azevedo, responsável da APROJ, considera que “a mensagem foi passada”, realçando que, acima de tudo, “o que nos orgulha é assistir ao crescimento dos valores destes pequenos artistas, enquanto pessoas, através da arte”.

A APROJ e o Armazém 4 aproveitaram para agradecer a todo o staff, aos familiares e amigos e ao público que continuam a acompanhar o trabalho que o grupo tem vindo a desenvolver ao longo dos anos. Também adiantaram que “a próxima peça já está em marcha e promete uma viagem alucinante, com doses extra de gargalhadas, mas com uma mensagem sublime como sempre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...