“Nunca é um bom dia, mas mais um dia e uma noite”, confessou o ucraniano ao labor

 

A guerra voltou a atingir a Europa na madrugada do dia 24 de fevereiro de 2022. Passados sete dias, continua. A Rússia avança sobre a Ucrânia. O rasto é de destruição. O cenário é cortar o coração. Pessoas que deixaram de ter as rédeas das suas próprias vidas. Milhares fogem rumo à salvação. Outras tantas ou mais ficam, por decisão própria ou por “obrigação”, para lutar pelo seu país mesmo que isso signifique a sua morte.

O labor foi ao encontro de Oleh Hrynevych, de 52 anos, um cidadão ucraniano que vive em S. João da Madeira.

Obrigado pelo seu interesse no trabalho dos nossos profissionais. Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa ou no formato digital. Assine o labor aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...