A minha coluna

0
48

LAMENTÁVEL, NO MÍNIMO…

Reconheço que a disposição para escrever, nestes dias, não é muita. Por mais otimismo que possamos ter não é fácil passar para o papel a jocosidade que algumas situações merecem – porque a vida deve ser levada também com sorrisos – e que, em condições normais, mesmo na anormalidade da pandemia, dariam pano para mangas. E as imagens que nos chegam da Ucrânia afetam sempre alguma coisa o nosso estado de espírito, a que se junta os efeitos colaterais que já estamos a sentir e que representam em parte, efeitos colaterais de uma guerra que só Putin quis! Descontando que em tempo de guerra cada uma das partes potencia a divulgação de informação em proveito próprio, é praticamente impossível não estar ao lado dos que são bombardeados, invadidos, destruídos, expulsos de sua casa e do seu país, por decisão de um novo czar da Rússia, de um novo Estaline, de um ditador sem escrúpulos.

 

Obrigado pelo seu interesse no trabalho dos nossos profissionais. Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa ou no formato digital. Assine o labor aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...