Premiado em todo o mundo, este projeto permite aos daltónicos a identificação correta das cores

 

Com o objetivo de sensibilizar e até detetar eventuais casos de daltonismo em contexto escolar, os estabelecimentos de ensino do 1.º ciclo do concelho de S. João da Madeira acolheram, nos dias 22 e 23 de março, uma equipa do ColorADD.

Ao longo dos dois dias foi dinamizada “uma ação prática de alerta para as dificuldades subjacentes a esta alteração visual, informando da existência de uma ferramenta inovadora que ajuda a minimizar o impacto desta patologia no dia-a-dia”, deu a conhecer a Câmara de S. João da Madeira, responsável pela iniciativa integrada no seu Programa Educativo Municipal, que abrangeu cerca de 170 alunos das turmas do 4º ano de escolaridade.

Inédito e diversas vezes premiado por todo o mundo, nomeadamente com a Medalha de Ouro da Comemoração da Declaração Universal dos Direitos do Homem, o Código ColorADD, desenvolvido pelo designer português Miguel Neiva, consiste num “alfabeto universal de cores” representado por símbolos gráficos, permitindo a integração dos daltónicos em todas as atividades que exigem o reconhecimento da cor. Estima-se que, em todo o mundo, existam 350 milhões de pessoas com esta limitação que impede a correta identificação das cores.

Além da vertente de sensibilização com a aplicação de exercícios práticos para dar a conhecer como um daltónico vive o seu dia-a-dia, a equipa do ColorADD estabelece parcerias com óticas locais e nacionais, de forma a que em cada sessão seja possível a realização de rastreios visuais e de daltonismo, quer permitam identificar casos de crianças daltónicas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...