Ao longo de 20 edições assistimos a uma metamorfose da poesia em S. João da Madeira.

Ela não deixou o seu ninho, o livro, mas aprendeu a voar bem alto e atreveu-se a chegar mais longe. Entre os seus novos portos de abrigo estão os restaurantes, as escolas, as fábricas, os transportes públicos e até o centro de saúde e de vacinação.

Por estes dias a palavra dita, cantada e tocada foi a convidada de honra da cidade.

Um desses exemplos foi vivenciado em RUGE Poemas e Canções, um espetáculo com o jornalista Rodrigo Guedes de Carvalho, a cantora Daniela Onís e o músico e produtor Ruben Alves que encerrou esta segunda-feira, Dia Mundial da Poesia, o Festival Literário dedicado aos poemas e aos poetas, na Casa da Criatividade.

Na “digna e nobre S. João da Madeira”, o trio encontrou “das salas mais bonitas que vimos neste país”, disse o jornalista, demonstrando ser “uma honra” a sua inclusão num programa dedicado à poesia.

Obrigado pelo seu interesse no trabalho dos nossos profissionais. Ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa ou no formato digital. Assine o  trabalho aqui .

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...