Partido pretende ainda que a informação sobre a história associada ao nome de cada rua esteja disponível através de um QR Code

O Bloco de Esquerda entende que “S. João da Madeira, em termos toponímicos, esqueceu a grande maioria de operários e operárias que a fizeram crescer e desenvolver”, tal como faz questão de o dizer em comunicado enviado ao labor.

Por essa razão, o partido apresentou na Comissão de Toponímia algumas propostas para nomes de novas ruas na cidade. Uma delas, a Rua das Gaspeadeiras, foi aprovada. Desta forma, os bloquistas prestam homenagem a “uma profissão importantíssima na indústria do calçado”, desempenhada por mulheres que “trabalhavam em fábricas e em casa, estavam expostas a horários de trabalho longuíssimos e sofriam a desigualdade salarial na pele”. Mulheres estas que, como defende o partido, “não podem ser esquecidas. Nem elas nem as suas condições de vida e de trabalho”.

Entre as propostas que foram ou ainda serão apresentas pelos bloquistas estão: A Greve de 1914, retratada no romance Unhas Negras; a Greve de 1943, que abalou o regime fascista; ou a Greve dos 33 dias, pela igualdade salarial entre homens e mulheres podem e devem ter nome de rua. Todas estas greves “fazem parte da história desta cidade e representam lutas e conquistas sociais que devem ser lembradas”, justifica o partido. A seu ver, “a história de S. João da Madeira não pode ser escrita por apenas uma minoria, tem de contemplar o povo operário, mulheres e homens, que construíram esta cidade”.

Por isso, o Bloco de Esquerda propôs ainda que “se renda homenagem às operárias sindicalistas que na indústria da chapelaria lutaram pela máxima do ‘trabalho igual, salário igual’ e que se lembre a vida e o trabalho de Manuel Graça, o ‘Juba’, que foi sindicalista, resistente antifascista, que lutou pelas 40 horas laborais, pela igualdade salarial e pelo fim do trabalho infantil nas fábricas de calçado em particular e foi coordenador do Sindicato do Calçado”.

Nas propostas bloquistas consta ainda “a criação de códigos QR em placas nas ruas a partir dos quais será possível aceder à informação e história por trás do nome de cada uma destas ruas”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...