Inaugurada na Áustria exposição de arte bruta sediadas em S. João da Madeira

 

Abriu ao público no Museu Gugging, na Áustria, a exposição “treger saint silvestre: the art brut collection.!”, que apresenta, até setembro, uma seleção de cerca de 150 obras da Coleção Treger/Saint Silvestre. Trata-se de uma parceria com o Centro de Arte Oliva (CAO), em S. João da Madeira, onde está sediado esse acervo privado, que é um dos mais relevantes na Europa no que se refere à arte bruta.

A inauguração, que decorreu na última semana, contou com a presença do presidente da câmara, Jorge Sequeira, do vereador da oposição João Almeida, da diretora do CAO, Andreia Magalhães e dos colecionadores Richard Treger e António Saint Silvestre, que se juntaram às autoridades locais e regionais austríacas, bem como aos responsáveis do Museu Gugging, numa cerimónia que registou ainda a participação da Embaixada de Portugal em Viena e do Instituo Camões.

Na sua intervenção, Jorge Sequeira destacou o “excelente entendimento e cooperação”, em que assentou a realização desta exposição, manifestando o desejo de que “esta seja a primeira iniciativa de um programa de colaboração longo e frutífero”. Bem como apontou a Coleção Treger/Saint Silvestre como “uma das mais importantes ferramentas da política cultural” da cidade de S. João da Madeira.

Por sua vez, Martin Eichtinger, representante do governo regional do estado da Baixa Áustria, descreveu a parceria que permitiu chegar até a esta exposição como  “um começo maravilhoso” para “uma combinação perfeita”. Momentos antes, o Museu Gugging e o CAO haviam sido apontados como “excelentes exemplos” de projetos da área cultural e artística, por parte de Mafalda de Oliveira Dias, conselheira da Embaixada de Portugal em Viena.

Esta entidade e o Instituto Camões integram também a parceria que possibilitou a realização da exposição “treger saint silvestre: the art brut collection.!”, referenciada como “uma das mais internacionais” que já passaram pelo Museu Gugging, como afirmou o diretor artístico da instituição, Johann Fellacher, realçando que a coleção Treger/Saint Silvestre, que serve de base à mostra, é constituída por obras de “mais de 350 artistas de todo o mundo”, segundo comunicado enviado pela câmara sanjoanense ao labor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...