Já lá vão três semanas desde que o piso inferior do Mercado Municipal de S. João da Madeira reabriu, após obras de reabilitação que acabaram por durar mais tempo do que o previsto. A pandemia esteve sempre entre os principais motivos da demora, sendo referida pelo presidente Jorge Sequeira numa das visitas ao local que o labor acompanhou em julho de 2020, quando a empreitada arrancou, e também em reuniões de câmara onde o assunto tem vindo à baila.

Mas “o que lá vai lá vai”, como diz a música. E, passados quase dois anos, o mercado tradicional – entenda-se o mercado da fruta, dos legumes, do peixe, da carne, dos animais vivos – está de volta ao piso – 1 e com ele vendedores de há muitas décadas. São os casos de Rosalina Silva, que conta já com 38 anos de venda, e de Mário Costa, cuja mulher deu continuidade ao negócio da avó iniciado “para aí há uns 60 anos”.

 

Obrigado pelo seu interesse no trabalho dos nossos profissionais. Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa ou no formato digital. Assine o labor aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...