Por diferentes motivos, muitos ambicionam começar o seu próprio negócio. Contudo, não basta só desejar, é preciso agir, algo que não é fácil, principalmente quando não se sabe como começar.

Partindo do pressuposto que já tem uma ideia, existem três fatores que vão determinar a sua validade: o mercado, o produto ou serviço e a experiência. Porém, é necessário ter toda uma estrutura que lhe permita não só planear os próximos passos do seu novo projeto profissional, como também procurar apoios a nível financeiro.

Tendo ou não uma ideia definida para começar o seu próprio negócio, continue a ler o artigo se quiser saber por onde deve começar.

Ponto de partida para um negócio próprio

Tal como foi dito, não basta desejar, é preciso passar para ação quando se fala de empreendedorismo. Nesse sentido, passe a ideia para o papel em 4 passos:

  • Escreva a ideia de negócio no papel;
  • Faça uma lista de tudo o que é necessário, isto é, tarefas, para colocar a ideia em prática;
  • Crie uma ordem de prioridades;
  • Comece pela primeira tarefa da lista, seguindo-a.

6 conselhos para começar o seu próprio negócio

Começar o próprio negócio pode ser bastante intimidador, sobretudo quando nunca se teve esta experiência antes. No entanto, existem alguns conselhos que ajudá-lo-ão a iniciar a sua caminhada no mundo do empreendedorismo.

Quer saber quais? Veja abaixo:

1. Faça uma pesquisa de mercado

Após identificar o ramo de atuação do negócio, está na altura de procurar saber qual é a recetividade do mercado. Afinal, só assim é que uma pequena empresa consegue ser bem-sucedida, isto é, se satisfizer uma necessidade ou oferecer aquilo que o mercado deseja.

Faça uma pesquisa em grupos locais, nas redes sociais ou, em último recurso, arrisque-se e use o método de tentativa e erro.

2. Elabore um plano de negócios

De modo a estruturar uma ideia no âmbito profissional, nada melhor do que fazer um plano de negócios. Assim, terá uma orientação desde o início até à concretização do mesmo.

Além de conseguir estruturar o seu negócio, o plano de negócios permite-lhe, entre outros, pedir apoios financeiros ou conseguir negociar preços com os seus fornecedores.

3. Estruture um plano de marketing

Um dos aspetos mais desprezados pelos empreendedores é o marketing. No entanto, lembre-se que este desempenha um papel importante em qualquer negócio.

Assim sendo, comece por estruturar a identidade da sua marca, isto é, criar um logótipo e uma imagem. Para tal, pode sempre contratar um profissional para o ajudar.

Depois de criada a identidade pessoal, está na altura de estabelecer todas as estratégias que quer implementar no seu plano de marketing. Lembre-se que, cada vez mais, o mundo é digital, por isso, não se esqueça de incluir técnicas de marketing digital para promover a sua empresa.

4. Converse com outros empreendedores

Começar um negócio próprio não é fácil, sobretudo quando não se tem uma direção a seguir. Por isso mesmo, conversar com outros empreendedores, sejam eles do mesmo segmento do seu negócio, sejam de outras áreas, é extremamente essencial.

Além de conseguir fazer bons contactos, irá ter ideias que podem ser interessantes para aplicar no seu negócio.

5. Encontre parceiros de negócios

Um negócio de sucesso conta com parcerias certas, pois todos ficam a ganhar com essa sinergia. Nesse sentido, estude o mercado onde vai atuar para encontrar parceiros que acrescentem valor ao seu negócio.

Muito mais do que visibilidade, os parceiros de negócio permitem dar outra visão estratégica sobre negócios.

Por isso mesmo, não se limite a procurar apenas empreendedores, procure também investidores.

6. Aconselhe-se com profissionais antes de começar o próprio negócio

Uma das grandes falhas de qualquer negócio que começa é a falta de ajuda profissional no seu início. Seja na área financeira, seja na área jurídica, não procurar a ajuda dos profissionais destas áreas pode colocar em risco o futuro da empresa que vai começar.

Por exemplo, ao contar com o apoio contabilístico, poderá aprimorar o seu plano de negócios, tendo em conta todos os custos estimados para iniciar a atividade.

Financiamento para começar o seu próprio negócio

Depois de ter tudo preparado para fazer acontecer e de saber onde terá de investir, assim como os gastos associados, está na altura de procurar financiamento.

Apesar de parecer difícil, existem diversas formas de conseguir financiar o início do seu novo projeto profissional.

Dependendo do montante que precisa, o crédito pessoal é, por norma, a solução mais usada pelos empreendedores, pois permite ter a liquidez necessária para o início do negócio sem pagar muitos juros por isso.

Neste campo, entra a solução de crédito pessoal UNIBANCO.

Ao aceder ao site desta instituição financeira, irá encontrar um simulador de crédito pessoal online onde irá obter toda a informação necessária sobre a mensalidade que ficará a pagar todos os meses, a TAEG (Taxa Anual de Encargos Efetiva Global) e a TAN (Taxa Anual Nominal) que são aplicadas ao valor pedido e qual será o montante total (MTIC – Montante Total Imputado ao Consumidor) em que terá que reembolsar a instituição para o prazo que escolheu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...