O Dia Mundial da Pessoa Surda, que acontece anualmente no último domingo de setembro, é assinalado em S. João da Madeira com uma visita orientada em Língua Gestual Portuguesa (LGP) ao Centro de Arte Oliva (CAO).

 Esta atividade abrange duas das exposições atualmente patentes no CAO “Sérgio Fernandes: Fundo sem fundo” e “Entre as Palavras e os Silêncios”, esta última tendo por base obras da Coleção Norlinda e José Lima.

A visita, que será orientada pelo mediador surdo Ângelo Costa, está marcada para este domingo, 25 de setembro, às 15h00, tendo uma duração de aproximadamente 60 minutos. A participação é gratuita, com lotação máxima de 15 pessoas, necessitando de inscrição através de formulário online, acessível a partir do site do CAO (https://centrodearteoliva.pt/).

Inserida no programa de acessibilidades desenvolvido pelo CAO, esta atividade cultural alusiva ao Dia Mundial da Pessoa Surda, é apoiada pela Direção-Geral das Artes (DGARTES)/República Portuguesa.

Conversa sobre “Fundo sem Fundo” na sexta-feira

Entretanto, já amanhã, 23 de setembro, pelas 19h00, decorre uma conversa com Andreia Magalhães, diretora artística do Centro de Arte Oliva, e Sérgio Fernandes, em torno da sua exposição “Fundo sem Fundo”, atualmente patente.

São cerca de quarenta pinturas realizadas por Sérgio Fernandes entre 2021 e 2022, no âmbito de uma residência artística promovida pelo CAO, em que foi desenvolvido um projeto de criação e investigação artística sobre a cor e a perceção visual.

Para mais informações sobre estas atividades de acesso gratuito, com inscrição prévia, consultar o site do CAO, ou contactar através do número de telefone 256 004 190 ou pelo endereço electrónico centrodearteoliva@cm-sjm.pt.Informa-se ainda que se encontra também aberta ao público no CAO a exposição “EUREKA!”, com curadoria de António Saint Silvestre e com base na Coleção Treger Saint Silvestre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...